Notícias

25/11/2014
Aneel nega exclusão de responsabilidade e ajusta prazos
por Sueli Montenegro

A Agência Nacional de Energia Elétrica negou pedido de excludente de responsabilidade pelo atraso no cronograma de implantação das centrais geradoras eólicas Chuí I, Chuí II, Chuí IV, Chuí V, Minuano I e Minuano II, localizadas no Rio Grande do Sul. Os empreendimentos terão seu cronograma de obras ajustado ao da subestação Santa Vitória do Palmar e ganharão prazo adicional de dois meses para a entrada em operação comercial, a partir da data de entrada do sistema de transmissão.

A Aneel decidiu ainda que o período de suprimento dos contratos de comercialização das eólicas deve ser  iniciado também no segundo mês após a entrada da subestação. As usinas negociaram energia no leilão A-3 de 2011, em contratos de 20 anos. 

A data de início de operação comercial e de suprimento foi definida na época para março de 2014 e prorrogada pela Aneel para outubro último, por solicitação do empreendedor. Nos meses de março e julho desse ano, o responsável pela eólicas pediu nova prorrogação de prazo, alegando atrasos na obtenção das licenças ambientais, mas a agência concluiu que a demora em fazer a solicitação ao órgao ambiental partiu do próprio empreendedor. Ele terá agora dez dias após a publicação de decisão da agência para renovar as garantias de fiel cumprimento por três meses após o início da operação comercial da última unidade geradora de cada usina.

Nossos Contatos